sexta-feira, 11 de fevereiro de 2011



"Porque o jornalismo é uma paixão insaciável que só se pode digerir e humanizar mediante a confrontação descarnada com a realidade. Quem não sofreu essa servidão que se alimenta dos imprevistos da vida, não pode imaginá-la. Quem não viveu a palpitação sobrenatural da notícia, o orgasmo do furo, a demolição moral do fracasso, não pode sequer conceber o que são. Ninguém que não tenha nascido para isso e esteja disposto a viver só para isso poderia persistir numa profissão tão incompreensível e voraz, cuja obra termina depois de cada notícia, como se fora para sempre, mas que não concede um instante de paz enquanto não torna a começar com mais ardor do que nunca no minuto seguinte."

(Gabriel Garcia Márquez)

8 comentários:

  1. Caramba, que profundo e visceral! Realmente, mesmo adorando e - sem falsa modéstia, rs - tendo jeito para escrever, eu não me imagino trabalhando como jornalista. Meus interesses são egocêntricos e umbilicais demais para que eu levante a cabeça, olhe ao redor e sinta essa paixão toda.

    ResponderExcluir
  2. Paulo,
    Sou suspeita para falar, mas o jornalismo é lindo e extremamente fascinante. Tenho certeza que você iria adorar, rs. Beijos.

    ResponderExcluir
  3. Sou suspeita para falar sobre a profissão, pois a amo.

    ResponderExcluir
  4. Paixão insaciável é a melhor coisa que podemos esperar/sentir nas nossas escolhas, seja no campo profissional, ou não!

    ;-)

    ResponderExcluir
  5. lindo.
    eu queria ter feito jornalismo.
    mas eu queria ter feito tanta coisa... ainda bem que sempre há tempo.

    ResponderExcluir
  6. Jaqueline,

    Somos duas, rs. Beijos.

    ResponderExcluir
  7. Lívia,

    Você tem toda a razão. Tudo o que é feito com amor e paixão se torna perfeito. No campo profissional isso é essencial, pois é isso que norteia nosso futuro. Beijos.

    ResponderExcluir
  8. Oi Ana,

    O jornalismo é uma profissão fascinante, não tem como não se apaixonar por ela, rs. Beijos.

    ResponderExcluir